quarta-feira, 23 de Junho de 2010

Oficina de Introdução ao Teatro do Oprimido - Porto

Bom dia a Tod@s,

É com muita vontade de ensaiar o palco da vida, que a ASI – Associação de Solidariedade Internacional juntamente com o Dr. José Soeiro, vem por este meio convidá-l@ a inscrever-se na Oficina de Introdução ao Teatro do Oprimido: Ensaiar a Realidade. A oficina decorrerá nas instalações da ESMAE, no Porto, no fim de semana, 26 e 27 de Junho, sendo o valor da oficina de 15 euros.

O número de participantes é limitado, por isso não hesite, faça já a sua inscrição!

As inscrições deverão ser realizadas o mais breve possível, até a próxima sexta-feira, dia 25 de Junho para o endereço electrónico – asi.projecto.sti@gmail.com. Para qualquer questão, entre em contacto connosco através do numero 222011927 ou 913128528.

Saudações Amigas!!


Oficina de Introdução ao Teatro do Oprimido

Ensaiar a Realidade

Dinamizado por José Soeiro

O Teatro do Oprimido é uma metodologia que usa a linguagem teatral para ensaiar a mudança social. Nasceu no Brasil, pela prática de Augusto Boal, sendo hoje usada em centenas de países. O Teatro do Oprimido pretende que os meios de produção teatral sejam devolvidos às pessoas e concebe o teatro como um ensaio da transformação social concreta. Usado no trabalho comunitário, na intervenção social, no activismo, na formação de actores, em processos educativos e contextos terapêuticos, o Teatro do Oprimido pretende abolir a diferenciação entre actor e espectador, para fazer surgir o espect-actor – aquele que possui simultaneamente a capacidade de observar e agir. É através do processo de conscientização dos indivíduos e grupos com os quais se trabalha e da sua activação através do teatro, que o Teatro do Oprimido se assume como uma metodologia com grande potencial de mudança e emancipação – um “ensaio da revolução”, nas palavras de Boal.

ENSAIAR A REALIDADE
OFICINA DE INTRODUÇÃO AO TEATRO DO OPRIMIDO

Nesta oficina conheceremos, através de diferentes exercícios, o método do Teatro do Oprimido e as suas principais ferramentas. Exploraremos os jogos de activação sensorial e, a partir da partilha de histórias, construiremos uma peça de teatro-fórum. Haverá também momentos para a reflexão sobre os princípios e a utilização do teatro do Oprimido em diferentes contextos.

DO QUE TRATAREMOS?
- O arsenal do Teatro do Oprimido: teatro invisível, teatro imagem, teatro fórum, teatro legislativo, arco-íris do desejo
- Jogos de desmecanização do corpo
- Exercícios de teatro-imagem
- Teatro-fórum: como construir uma peça a partir das nossas histórias de opressão
- Ensaio do anti-modelo. Construção de personagens
- Utilizações possíveis do Teatro do Oprimido no trabalho educativo, social e no activismo

DATAS E HORÁRIOS
Dia 26 de Junho – Das 10h às 13h e das 14h30 às 20h
Dia 27 de Junho – Das 10h às 13h e das 14h30 às 18h

PARA QUEM?
Todas as pessoas com curiosidade pelo Teatro do Oprimido: Activistas, técnicos, animadores, professores, trabalhadores sociais, artistas, qualquer pessoa.

Não é necessário ter qualquer contacto com teatro ou outro tipo de formação.

LOCAL
ESMAE – Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo
Rua da Alegria, 503, 4000 – 045 Porto

Nº LIMITE DE PARTICIPANTES
25 PESSOAS

CUSTO
15 Euros

DATA LIMITE DE INSCRIÇÃO: 25 DE JUNHO DE 2010

INSCRIÇÃO E INFORMAÇÕES: asi.projecto.sti@gmail.com // Tel: 22 2011927// Telm: 913128528

FORMADOR
José Soeiro é sociólogo e curinga. Fez a sua formação em Teatro do Oprimido com diferentes curingas como Bárbara Santos, Gill Dowsett, Iwan Brioc, Julian Boal, Sanjoy Ganguly, Adrian Jackson ou Roberto Mazzini. Tem participado em vários projectos europeus relacionados com o Teatro do Oprimido e dinamizado dezenas de oficinas de Teatro do Oprimido e sessões de teatro-fórum em Portugal, em particular em comunidades rurais, associações, instituições do terceiro sector, grupos de jovens e colectivos activistas, fazendo também formação de animadores e trabalhadores sociais. Coordenou este ano o primeiro projecto de Teatro Legislativo em Portugal.